domingo, 9 de outubro de 2016

Como foi o Freddie For A Day Brazil 2016

15 de setembro (freddie for a day facebook) por Ana Paula Tatarunas sobre o FFAD Brazil/16:

FREDDIE FOR A DAY BRAZIL 2016
70 ANOS DE FREDDIE MERCURY !

 O dia 5 Setembro 2016 para os fãs e admiradores de Freddie Mercury em todo mundo é uma data marcante e especial, pois lembra os 70 anos de nascimento de Freddie Mercury! E o Brasil não querendo ficar de fora das homenagens, mais uma vez organizou o já tradicional Freddie For a Day Brazil.

O Freddie For a Day Brazil de 2016 aconteceu domingo dia 4 de setembro no Manifesto bar, localizado no Bairro do Itaim na cidade de São Paulo. Foi marcado para as 18h, uma hora antes da abertura oficial para fãs e admiradores de Queen se encontrarem.

Neste dia também houve vendas de material relacionado a banda como, CD’s, DVD”s, livros, fotos, camisetas e artesanato, tudo com renda revertida para ‘Mercury Phoenix Trust. O FFD 2016 garantiu casa cheia, levou muita alegria e descontração aos fãs, num clima de confraternização entre amigos.

O "Freddie For a Day" foi criado em 2010 pela Mercury Phoenix Trust (fundação criada em nome de Freddie Mercury) para angariar fundos para o combate a AIDS, além de homenagear esse grande ícone da musica mundial. O Brasil participa desta ação em conjunto com a Mercury Phoenix Trust desde o começo do lançamento oficial da campanha. A edição Brasil, organizada de forma exclusiva por Lady Taylor e Lucas Marques, marcou sua 6ª edição ! O evento deste ano foi preparado com quase 6 meses de antecedência e contou com a ajuda de muitos amigos e colaboradores voluntário

PROGRAMA - As 19h Lady Taylor, a anfitriã do evento, fez a abertura oficial. Em seguida um vídeo especial preparado com todo carinho em homenagem a Freddie Mercury foi apresentado. E a emoção tomou conta de todos !

Em seguida, foi a vez da banda cover Queen Tribute Brazil subir ao palco e animar a festa juntamente com os convidados especiais deste evento: - Rafael Casado (baterista) - Caio Bauléo (guitarrista) – Eddie Star (vocal) – Marcos Vox (vocal) – Renato Panda (contrabaixo ), Nívea Barbosa (vocal) – Vitor Giovanitti (guitarrista) – Regina Migliore (vocal ) – Maida Marques (Vocal ) – Luciana Romano (teclados) – Banshee (vocal) - Marcio Fish (rapper).

Após 2 horas de um show vibrante, os artistas deram uma pausa. Neste intervalo, aconteceram os sorteios da rifa beneficente e de presentes para a plateia. Terminado o intervalo, a banda Queen Tribute Brazil, volta ao palco para mais algumas canções encerrando a noite com as tradicionais We will rock you e We are the Champions.

“Foi um evento Maravilhoso!. Que emoçionante ! Freddie mereceu esta linda homenagem! Estas eram as impressões dos participantes do FFD Brazil 2016 que ao seguirem de volta para suas casas, tinham a certeza de que participaram de uma grande homenagem ao nosso querido Freddie.!

Agradecimentos
A todos os músicos e artistas da noite que abrilhantaram o evento, aos fãs que estiveram presentes, aos que doaram artigos para venda, aos que ajudaram comprando algum item Queen, ou aos que colaboraram como voluntários, nosso muito obrigada de coração !

Que Deus abençoe a todos ! e... nos encontramos no próximo evento !

Freddie, sempre te recordaremos !


Cada vez que escutarmos uma de tuas canções,
teu espírito segue vivo entre nós !

09/10/2016 por ÀNGEL ASENSI e MIQUEL ASENSI
(queenofmagic.com) poema original em espanhol...

Resultado de imagem para freddie mercury arlequimResultado de imagem para freddie mercurySabías que podías tocar el cielo
con tu talento y portentosa voz.
Solamente los elegidos lo entendéis
incluso, sin saberlo, antes de nacer.

La claridad de tu voz,
tu destello de luz,
demasiado perfecto
para la comprensión humana.

Supiste cómo emocionar al mundo,
el escenario era tu paraíso.
Tanto esfuerzo, tanto sacrificio,
te trasladaron al olimpo.

Pero llegó el momento de partir,
el destino siembra dudas aparentes.
Pero simplemente era el primer paso
de un intercambio hacia la inmensidad.
25 años después, aún estás entre nosotros,
cada palabra, cada canción te recuerda.
Querías ser una leyenda, y así, tu sueño, se cumplió.

THE WORKS: IT’S A HARD LIFE

Resultado de imagem para IT’S A HARD LIFE queen live 
Freddie se senta ao piano e escreve uma dessas canções épicas que fazia tempos que não nos presenteava, remetendo ao passado da banda. Mas não é só isso, as inflamadas harmonias da Red Special estão lá com vozes superpostas nas vocalizações sendo principalmente levada pelo piano de Freddie. O solo de guitarra remete à “Bohemian Rhapsody”.

A parte da introdução da música, aquela que tem as palavras ( I don't want my freedom -There's no reason for living with a broken heart ), a parte melódica desse trecho se baseia na ária Vesti la Giubba, a ópera Pagliacci, de Ruggero Leoncavallo.

Uma bela balada clássica do Queen com piano, coros vocais na abertura e uma interpretação magistral de Freddie, repleta de melodia e com refrão bem marcante, sendo inclusive uma das músicas favoritas de Roger Taylor e Brian May.

Virou o 3º singles do álbum. Foi publicado em 16 de julho na Inglaterra e na maioria dos outros países ao redor do mundo. Pela primeira vez um single estava disponível em vinil de 12 polegadas. " O outro lado era o mais calmo com This The World We Created? Foi No. 6, na Inglaterra!



O VÍDEO - Brian, Roger e John disseram que foi o pior vídeo da carreira. Foi filmado em Munique por Tim Pope. Com um figurino pesado, estreito e desconfortável e uma maquiagem pesada. Representava uma festa a fantasia, com Freddie com uma roupa que se assemelhava a um camarão gigante e uma guitarra em forma de crânio que custou cerca de 1.000 libras. Foi muito popular entre os fãs. O vídeo extravagante reuniu as ideias mais bizarras de Freddie, mas no fim se tornou um clássico !
 

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Roger Taylor, Drowse, quando estás sonolento ...

(fonte-queenuniverse.com) - Do ábum - A Day of The Races 1976

Resultado de imagem para drowseA cancão Drowse é a invenção de nostalgia para quem deixa para trás seus anos de adolescência e o cordão de sua liberdade. Quem a escuta, é um jovem, (como o rapaz  que interpreta Roger na canção). Será simpático com sua mensagem e sentirá mais que ninguém a intensidade desses sentimentos, que giram como uma escada rolante, com a suavidade e o balanço dessa melodia.

É a viajem de volta realidade, onde custa tanto soltar o sonho... E as coisas que chegas a pensar nestes momentos de vida:  o que esperas hoje, o que tens projetado, o que gostarias de ser e o que aconteceria então... São as imagens que te convidam a ficar na cama construindo seu próprio mundo. E dá um nó na garganta quando sentes a intensidade e a pura exaltação da juventude.

A letra é especialmente completa, mais que em nenhuma outra canção. Pretende ser os pensamentos que chegam como ondas a mente, cheias de alternativas que sobrevivem no acaso do sono. É precisamente nesse período onde aparecem as 1as ambições e objetivos, projetos dourados que chocam com a realidade.  E nesse instante você se vê que ser um jovem de bairro esta bem, quando não aspiras a ser nada mais que isso. 

Resultado de imagem para roger taylor 1973Roger nunca quis ser o menino da porta do lado, e nesse momento a vida, começa a ver a vida menos plana. Planeja seu futuro de forma correta, animado, cheio de planos e boas visões, mas acaba não se dando bem porque acaba sempre sentado na cadeira, diz ele.

Por isso te das conta que manter em pé todos os projetos da sua juventude se convertem em zelo para quem vai crescendo e vivendo o dia a dia.

Drowse...os últimos rastros de sonho, onde você acaba fazendo um balanço entre o mais imediato que te espera no mundo real (no caso de Roger é o café da manha) e o que tens desejado depois de uma noite. Enquanto, teu trajeto faz a volta a lucidez, imaginavas que eras Jimmy Hendrix, Clean Estwood o William o Conquistador.

1a casa inglesa de Freddie vira patrimônio histórico !

(fonte: 89radiorock.com) - Freddie Mercury eterno vocalista do Queen, foi homenageado com uma placa azul na fachada da primeira casa onde morou, em Feltham, zona oeste de Londres.
 
Resultado de imagem para 1a casa inglesa de Freddie vira patrimônio histórico !Resultado de imagem para 1a casa inglesa de Freddie vira patrimônio histórico ! Kashmira Cooke, irmã do cantor e seu colega de banda, Brian May, divulgaram a homenagem nesta quinta-feira (1). A cerimônia faz parte do projeto English Heritage, que imortaliza casas de figuras famosas britânicas.
 
“Mamãe e eu estamos muito orgulhosas e satisfeitas em honrar o nosso Freddie com uma placa azul. Ele teria ficado muito orgulhoso”, disse Kashmira na inauguração, que contou também com a presença do Secretário de Estado da Cultura, Karen Bradley, e Brian May.
 
Brian May falou que foi nesta casa que ele visitou Freddie pela primeira vez e revelou que os dois passavam a maior parte do dia apreciando e analisando em detalhes a maneira que Jimi Hendrix tocava suas músicas.
 
O sobrado pertenceu aos pais de Freddie, que se mudaram para a residência quando migraram de Zanzibar, na Tanzânia, para a cidade inglesa em 1964. Inclusive, Freddie Mercury completaria 70 anos no dia 5 de setembro.
Bri, Kash and group
 

sábado, 13 de agosto de 2016

2016 -30 anos do Último Show do Queen !

Completando: O show do Queen em Knebwoth em 1986, foi o último da banda com Freddie. Mais detalhes desse show memorável em matéria já publicada em nosso blog.  http://queenlives1.blogspot.com.br/2015/08/queen-e-seu-ultimo-show-com-freddie.html
-------------------------------------------------------------------------------------
O Último Show do Queen!! Eles sabiam? - Desmistificando lendas
Texto de Helio Lima
Resultado de imagem para O ultimo show do Queen Knebworth Park Muitas sites noticiaram uma data dolorida para nós fãs do Queen. O último show com a formação clássica. O adeus. A entrega da obra da banda em cima de um palco. A áurea que habita nessa apresentação é pesada. Depois de uma gigantesca turnê que varreu a Europa (incluindo dois gigantescos shows em Wembley) o Queen entregava sua última apresentação ao vivo e oficial para um imenso público. Terminava ali uma das mais espetaculares e fabulosas histórias de uma das bandas mais importantes da história da música pop/rock. Mas afinal, absolutamente tudo em torno dessa apresentação e dia, foi mesmo arquitetado? Foi de extrema certeza e organização que os quatro integrantes subiram no palco para a entrega de suas carreiras enquanto conjunto?
 Definitivamente, não. Então vamos organizar algumas coisas importantes:
1- O Queen definitivamente não sabia que esse show era o adeus aos palcos. Depois dessa apresentação, a banda permaneceu oficialmente existente (embora inativa por breves períodos) e foi de 1986 à 1991. Seria mais ou menos assim: Estamos em 2016 e estaríamos todos aqui em 2021. Até que de fato nosso Freddie partisse, houve mais 5 anos de muita luta é verdade, para que as coisas permanecessem dentro da mais possível normalidade, embora isso fosse (como de fato se confirmou) algo muitíssimo complicado.
 
Resultado de imagem para O ultimo show do Queen Knebworth Park 2- 1987 foi um ano de brilho absoluto na carreira solo de Freddie, o que inevitavelmente gerou desgastes e desentendimentos importantes dentro do Queen. Raphael Chermont em resenha sobre o álbum The Miracle, para o site Whiplash, disse muito bem: Em 1987, Freddie (sem bigode) investiu em sua carreira solo e isso só serviu para criarem mais rumores que o Queen tava acabando. Gravou novas músicas, videoclipes, se apresentou em teatros fazendo um musical, cantou em programas de TV, e a maior aventura de todas, Freddie demonstrou seu brilhantismo ao lado da cantora ''Montserrat Caballé'' gravando o álbum Barcelona, com músicas surpreendentes como 'How Can I Go On' e 'Barcelona', música essa que celebraria os Jogos Olímpicos de Barcelona em 92. Não vou me aprofundar muito nessa fase marcante do cara, deixemos isso para uma outra resenha.
 
Resultado de imagem para O ultimo show do Queen Knebworth ParkPois bem, como disse, Freddie estava no auge. Não precisava do Queen pra mais nada (pecado dizer isso), sua estrela brilhava como nunca. Mas é inegável que mesmo com os desentendimentos, mesmo com os egos sempre em alta, e mesmo com a ascendência de Freddie, os quatro ainda se completavam. A idéia de um novo álbum surgiu no início de 1988, apenas um ano e meio depois que a turnê Magic fora finalizada e isso foi bom demais, foi bom pra acabar de vez com os rumores cruéis de separação dessa inigualável banda.
Fonte: Queen: "The Miracle" mostra banda unida no "retorno" de 1989 (Resenha - Miracle - Queen) http://whiplash.net/materias/cds/192020-queen.html… Muito bem colocado, certo? Apesar da carreira solo do Freddie ter deslanchado, a conexão da banda aumentou ainda mais, o que foi o motivo para mais 2 álbuns!!!
Resultado de imagem para freddie mercury 19893- 1989 registrou uma queda de rendimento físico de Freddie que inevitavelmente bloqueou qualquer tipo de possibilidade de shows ou aparições em programas. Se em 1987 Freddie Esteve vislumbrante e ativo, durante 1989 a doença atacou severamente nosso herói. Apesar do esforço e da alta produção envolvida, não é preciso ir aos clipes de Innuendo para perceber muitas alterações no físico de freddie já nos clipes do The Miracle. Tecnicamente falando sobre sua voz, ela já está mais frágil no álbum The Miracle, mesmo se comparada ao álbum Barcelona. Façam o teste. Ouçam algumas vezes esses dois álbuns juntos. A diferença na voz de Freddie já é bem visível. Ou seja, definitivamente não houve planos para shows de divulgação desse álbum. Os shows são os clipes e para isso mesmo que a banda escolheu uma grande quantidade deles para serem produzidos. Essa quantidade simplesmente não é por acaso.
 
4- Roger, Brian e John estavam a beira de um colapso nervoso coletivo. Vamos imaginar que o Queen virou um espetáculo de circo para os tablóides. Todos os passos da banda eram monitorados 24h por dia, 7 dias por semana, o tempo todo e de todos as formas possíveis. Detetives, fotógrafos, anônimos, tudo. De todo tipo de curiosos, não somente a vida de Freddie fora afetada pelos fatos, mas a vida dos quatro membros foram duramente afetada pelos contextos. Ocorre que no meio de tanta confusão de mudanças, ansiedades e muita desinformação, todos eles estavam bem confusos.
Resultado de imagem para brian may 1989Querem um exemplo? A divulgação e condução de marketing do álbum solo do Brian "Back to the Light" é um registro de muitas trapalhadas do guitarrista e assessores, ao ponto dele ser acusado como oportunista. O incomodo era tanto que o próprio Freddie precisou conversar pessoalmente com ele dando "sua bênção" e citando que os fatos ajudariam que ele vendesse mais discos, o que é claro foi uma falácia de um "bom humor negro e britânico".
 
Roger também até que tentou.... mas sua banda The Cross pouco chamou a atenção da mídia e até hoje muitos fãs nem sabem que isso existiu. Nos aqui sabemos conhecemos e tal, mas isso não quer dizer muita coisa. The Cross foi um fracasso na carreira de Roger, mesmo sendo uma banda super legal e cheia de boas canções.
 
Resultado de imagem para john deacon 1989 E John....bem.....(voltando ao ultimo show do Queen) tem a história que ele jogou o baixo e tal. É verdade? Sim. Tem filmado, sim. Ele é louco? Pode ter ficado sim...no mínimo, traumatizado. John sempre teve muitos problemas comportamentais em lidar com a fama e as distâncias de sua família e filhos. John não se dava bem com Brian May. Tem histórias de diferenças dos dois em épocas do The Works... John já deixou a banda falando em um hotel na Alemanha, onde estavam gravando. Ele não avisou ninguém que iria embora e só voltará semanas depois, como se nada tivesse acontecido. John esteve muitíssimo ausente nas gravações do Innuendo, tá? Coisa importante.... ele ia, gravava e sumia. Simples assim.
 
Para finalizar, a banda passou uns bons anos entre 1986 e 1991 a beira de um colapso nervoso. E pensando e analisando todos esses fatos, é possível perceber que foi bom que eles desistiram de shows, já que não entregariam 100% Do que sempre entregaram nas apresentações. Até nisso o Queen foi exemplo de inteligência no meio do caos. A arte de saber parar e se despedir na hora certa, definitivamente é para poucos.